domenica 29 novembre 2009

uns poemas de Iosif Landau de seu livro" Eles Eu,Outros" 1999


REPOUSO

Nasci na era
do bonde puxado a cavalo,
do lampião a gás,
dos bulevares arborizados,
em casa majestosa,
pela mão de parteira,
sob o olhar severo do rabino.

Amamentado por robusta camponesa,
no meu sangue semita correm
campos de trigo,
pastos floridos,
florestas seculares,
picos nevados.













Renasci num país
de paisagens marinhas,
com palmeiras e sabiás,
à minha alma sombria,
seu feminino encanto
prometeu vida.




Abusei da paciência divina,
que seja vagaroso meu destino,



quero fluir
preguiçoso como o rio mar,
esquecer-me
dos picos nevados,
das duas existências.

Aqui repouso.


ERA UMA VEZ

Meus doze anos, calças curtas,
pele luminosa, seda do oriente,
olhos castanhos, cerejas maduras,
perfume de macieira, inocência.

Como a mãe em vigília,
dias escorrem em silêncio,
a grama por onde ando
esconde meus passos,
estrelas longe do meu alcance,
visões, idéias e pensamentos
em minha mente flutuam,
mão do destino guia.

Lendas de reis e princesas,
Excalibur e a Dama do Lago,
abrem as portas da casa escura,
flautas e oboés, Puck dança,
flores surgem da terra,
visão floresce,
ela deitada ao meu lado, encanto

Meu rosto vincado,
mapa do meu passado,
vida de longo caminho,
já fui criança,
mãe, me abraça.


CAMPONESA



Ao pé da foto palavras húngaras,
foi tirada na Transilvânia, acredito,
vestimenta de camponesa,
pena não ser colorida,
não deixar ver a delicadeza dos bordados,
o esplendor dos fios dourados.
Na aldeia violino, violão de três cordas e rabeca
animavam a festa. Incendiaram a dança?


Três passos para a esquerda,
três para a direita e o giro rápido,
você fez coro com os participantes?
São cantos de celebração da vida,
ritos de fertilidade, você assimilou-os.
De você nasci, rude e forte como um camponês
da Transilvânia.




Elena Landau, Bucareste, 1922


SANTA

Estranho pensar em você agora
que partiu quando eu estava longe
e voltei para enterrá-la
e não senti remorso


por não revê-la ainda em vida

Estranho pensar em você agora
quando meu fim se aproxima
e nunca ter sentido saudades suas
em toda minha vida

Estranho pensar em você agora
e na minha infância
e você linda e cheia de vida
não saía do meu lado

Estranho pensar em você agora
quando eu calvo, barrigudo, cansado
ainda me vigiava, olhar atento,
sua eterna criança

Estranho pensar em você agora
já envelhecida e tão generosa
que amava aquela mulher
que roubou seu garoto amado

Estranho pensar em você agora
por vezes rechaçada,
pouco compreendida,
por quem vivia ao seu lado
e apenas sorria sem paciência.

Estranho pensar em você agora
que sonhou através da existência
e comprava fantasias
nas cartomantes e falsas ciganas

Estranho pensar em você agora
que escapava dos pesadelos
com sonhos emprestados das drogas
escondidas na bolsa por você vigiada
com ferocidade

Estranho pensar em você agora
quando mergulhada na inconsciência
e sorria, apenas reflexo diziam,
eram visões, profecias, sonhos, milagres,
adorações, iluminações, êxtases,
era o mundo que você merecia

Santa piedosa, brilhante, inteligente,
Santa minha mãe
Você amou tanto a Vida!

venerdì 27 novembre 2009

sine qua non - foto Dominique Landau


el amor y la libertad
son dos factores
que siempre estàn presentes
y son necesarios en la vida
de un artista
el amor es el poder
de regeneracion
que que debe de ser
constante en tu obra

es
el
eterno
recomenzar
el
goce
constante
la
entrega
total
la
verdadera
comunicacion
el
sueno
consciente
estado
"sine qua non"
para
CREAR

giovedì 26 novembre 2009

peccato...



tra sonno
e veglia
sogna
ricorda
quella
bella
città


lasciata
tempo fa

adesso
come
sarà?

una parodia

mercoledì 25 novembre 2009

mieux vaut le silence

feindre
ne pas se laisser prendre
à ce jeu rempli d’incendies
– de faux mots –
pouvoir fendre
ainsi que la foudre
avant de nous laisser
croire encore
à leurs à propos
faudrait les pendre
tous
a leur bave qui nous crache
dessus
comme si de rien…



sorcière avec ton balai
fée et ta baguette de rayons dorés
lancez votre regard magique
invisible puissant
devenez frénétiques




faites tombez
avec un grand fracas
leurs cirques immondes
tous les cirques
leurs clowns ne sont plus ceux d’antan


- pleins de joies et de rires -








alors donnez –nous le silence

martedì 24 novembre 2009

fragmento de um quadro grande feito uns anos atras


uma
linha
pede
outra
uma
cor
chama
outra
e assim vai levando...

lunedì 23 novembre 2009

danzare

desiderava
danzare

si alza
sballa
non balla
le gira
la testa
che va in giù



perché non grida?

no
testarda
mentre
vortica
dondola
cerca
ancora
con una smorfia
e strana calma
di alzarsi



ce la fa
e
ora si
comincia
a ballare
con Tamara

outro desenho para o livro de Franco

domenica 22 novembre 2009

para Elin - foto tomada do Google


orvalho
saudade branca
branco
luto de criança

struggente nostalgia

venerdì 20 novembre 2009

para Mauro



ai dieci anni
dicevi
"I am the best"
e lo ripetevi
giocando
Scrabble
con me
e vincevi



adesso
spero che
come allora
continui a dire
ma sopratutto
ad essere
"The best"

ma se non
lo sei
il mio amore
è uguale
a quello
di allora

"You have to be the best"

giovedì 19 novembre 2009

para Marco



absorbé
par son amour
sa générosité
il n'à point
de frontières
il va il vient
tout en souriant


toujours à l'avant
hier comme aujourd'hui
demain après demain

je le vois vivre
avec joie et bonheur

je vois ses mains
recevoir honneurs

ce serait l'heure!

mercoledì 18 novembre 2009

LLLLLLLLLLLLL........photo prise de Google


enfance solitaire
dévorant les livres
vieillesse solitaire
dévorant les livres

"tout change
et tout reste de meme"*

(Charles Peguy poeta francese)

martedì 17 novembre 2009

vita - foto Dominique Landau


scendi
sali
esci
entri
aspetti
speri
disperi

dove vai?
da nessuna parte
da dove
scendi?
dalle infinite
scale


che aspetti?
niente
tutto

è la vita

domenica 15 novembre 2009

o final de meu livrinho Vade Retro - fotos de Google

“ não sou eu quem me navega
quem me navega é o mar (o mar onde està?)
é ele quem me carrega
como nem fosse levar
e quanto mais remo mais rezo

pra nunca mais se acabar
esta viagem que faz
o mar em torno do mar”
.....................................................
“e quando alguém me pergunta
como se faz pra nadar
explico que eu não navego
quem me navega é o mar....” - Paulinho da Viola


Estou para acabar esta carta que como tal, jà é demais, e livro não será, alors je vous dis, je te dis encore, et encore, et encore, et encore, et encore, o que você , vocês sabem de cor....



“ame
seja como for
sem medo de sofrer”
...................................
“por que se negar
com tanto querer
por que não se dar
Por que?
por que recusar
A luz em você
Deixar pra depois
Chorar...pra quê?”

Paulinho a minha pouca veia literária, me obrigam a pôr fim as minhas lembranças com as tuas canções -
e poemas de Fernando Pessoa, que me levam a vocês e sobre as sendas das saudades digo com eles:










"um olhar espiando o vazio é lembrança
..................................................................
um desvio na curva do tempo é distância
.....................................................................
a vida da gente é mistério
a estrada do tempo é segredo
o sonho perdido é espelho
.................................................
o fio do enredo é mentira
a história do mundo é brinquedo
.......................................................
e tudo que eu disse é ilusão"

venerdì 13 novembre 2009

desenhopintura para ilustrar un livro objeto - homenagem a Franco Terranova, amigo de muitos anos, meu e de todos os artistas brasileiros


Franco - tambem escritor -
foi o primeiro em abrir uma
Galeria de Arte Contemporaneo
no Rio de Janeiro chamada
Petite Galerie - era realmente pequenha -
ali fiz minha primeira expo no Rio
Depois de algum tempo e muito sucesso
abriu uma galeria maior e começou
a ajudar muitos artistas
Era um verdadeiro conhecedor e -galerista de arte-
ou como dizem em frances "marchand d'art"
infelizmente ja nao existem ...
eu o comparo com Ambroise Vollard
que dedicou tambem sua vida a descobrir
artistas e ajuda-los.
Ambos tinham uma grande visao e sensibilidade
para descobrir talentos
Este livro ilustrarà seus textos
e serà uma belissima e merecida homenagem
obrigada, Franco.

mercoledì 11 novembre 2009

un post que De Cenizas - http://www.decenizas.blogspot.com/ fez para mim!!!!!estou muito agradecida e orgulhosa!


Ritmo partido.
Palabra que quiebra
los límites, las líneas y alientos
y hacen del arte corazón, color y beso.


A veces la vida te regala amistades maravillosas: gracias Myra
La música que suena "Laura"... para Gigi, in memoriam.



brincando con minha letra...


___-^
-
-^
-
-
___-^
--
---
___-^
___-
---
___
---^
--
___ -^
___
---
___^

folha de um caderno

martedì 10 novembre 2009

era solo un gioco - foto de Google


era solo un gioco
ma un po' alla volta
prese slancio
si lanciò in pieno



e sul serio
a scrivere
scatenato
frasi senza capo né coda
non smetteva un giorno
persuaso
di vedere un libro suo
pubblicato

povero illuso
tempo sprecato

ironia del destino

un giorno un
barbone
lettore assiduo
ex-intellettuale
altro illuso
trovò un sacco
di fogli buttati
nel cassonetto
delle carte
da riciclare

incantato
riuscì
fortunato
a fare nascere
le parole
del morto scatenato

il libro pubblicato

lunedì 9 novembre 2009

Ritmos Electronicos







a primeira coisa que fiz quando
me deram a computadora em 1998
foi tratar de pintar
mas o tal programa Paint
tinha cores muito feias
assim que deixei
estes sao uns deles

domenica 8 novembre 2009

de quoi...photo Dominique Landau


fuite due à la suite
de l’éternelle poursuite

de quoi?

sabato 7 novembre 2009

a pedido do mauro, meu neto, continuo:-Rio de Janeiro Copacabana

depois de sair de Bucarest escapando no começo de 1940
e vagando fugindo de Paris a Biarritz a Coimbra
onde aprendi portugues
e enfim Lisboa
onde tivemos que esperar muito tempo por um navio
-havia tanta gente querendo sair da Europa
naqules dias de pavor -
o navio se chamava Angola
ao chegar no Rio
visao espetacular que nunca vou esquecer
-acho que foi o dia 3 de Novembro 1940-
nos disseram de ficar neste hotel
o Copacabana Palace















e depois fomos morar
no Edificio Biarritz - Flamengo
que ja viram no post anterior

e aqui vai uma cançao
"Copacabana Princesinha do Mar"
...quando era realmente linda...
agora ja nao sei...


"Existem praias tao lindas, cheias de luz,
Nenhuma tem o encanto que tu possues,
Tuas areias, teu céu tao lindo,
Tuas sereias, sempre sorrindo,

Copacabana princesinha do mar,
Pelas manhas a vida a cantar,
E a tardinha o sol poente,
Deixa sempre uma saudade,
Na gente

Copacabana o mar eterno cantor,
Ao te beijar, ficou perdido de amor,
E hoje vive a murmurar, so a ti,
Copacabana eu hei de amar

Existem praias tao lindas, cheias de luz,
Nenhuma tem o encanto que tu possues,
Tuas areias, teu céu tao lindo,
Tuas sereias, sempre sorrindo,

Copacabana princesinha do mar,
Pelas manhas a vida a cantar,
E a tardinha o sol poente
Deixa sempre uma saudade,
Na gente

Copacabana o mar eterno cantor
Ao te beijar ficou perdido de amor,
E hoje vive a murmurar, sò a ti
Copacabana eu hei de amar"














saudades de todos nos

esta é uma das cançoes
preferidas de meu irmao
este post é para el

*as fotos foram tomadas de Google

venerdì 6 novembre 2009

continuaçao do post anterior--terras que deixei- "nostalgie"


esta é a primeira casa que deixei
e o primeiro pais Rumania
-unico lugar do qual nao tenho
nenhuma nostalgia-
a rua se chama Strada Latina
a moça que aparece na foto
é minha sobrinha Elena
que foi ver aonde viviamos





e cheguei aqui no Rio de Janeiro
neste edificio vivi uns 20 ou mais anos






o nosso apartamento é (era) o quarto andar
e quando ali chegamos ainda tinha o bonde
que eu adorava...
depois como viram no post anterior fui
ao Mexico esta casa
- a parte superior-


foi a primeira
onde vivi na Cidade do Mexico
- agora obviamente restaurada




e o que via da minha janela










depois de 30 anos me mudei a Roma













em seguida uma foto de um pedaço de minha casa ali














agora estou aqui numa cidadezinha chamada Velletri
em frente a esta "piccola Piazza"














* a foto da primeira casa no
Mexico e a vista da janela
foram tomadas de Google

giovedì 5 novembre 2009

nostalgie


Les terres au loin

Le lointain

Il est long le temps passé
Il est proche ce temps vécu

oui

mercoledì 4 novembre 2009

ascolta...


intrappolata
dal tempo trascorso
e non potendo fare a meno
caso mai fosse vero -
che mi si sono esaurite
le idee
preoccupata
medito assorta

ascolta
le tue immagini

martedì 3 novembre 2009

passion-amour



bonjour passion

etincelles
feux de joie
flammes incendies
restent figés brulants

cris de bonheur
jamais silencieux
scellés au fond de moi

bonne nuit amour

lunedì 2 novembre 2009

tttttttteeeeeeeemmmmmmmmpssssssss - image prise et modifiée de Google




le temps s’en fout…
il à tout le temps

para voce,Gigi, lembra, era uma das tuas cançoes preferidas!




Laura is the face in the misty light
Footsteps that you hear down the hall
The LAUGH that floats on a summer night
That you can never quite recall
And you see Laura on a train that is passing
through




Those eyes how familiar they seem
She gave your very first kiss to you
That was Laura but she's only a dream
She gave your very first kiss to you
That was Laura
But she's only a dream



http://www.youtube.com/watch?v=g2LxUKbejIs

domenica 1 novembre 2009

j'avais une étoile....photo prise de Google




l'aube à essuyé le ciel
mon étoile a disparu
je ne la vois plus