giovedì 5 novembre 2009

nostalgie


Les terres au loin

Le lointain

Il est long le temps passé
Il est proche ce temps vécu

oui

7 commenti:

Brancamar ha detto...

Querida Myra,

Este seu trabalho é impressionante, antes de o ampliar fiquei na dúvida se seria uma fotografia. O texto é igualmente maravilhoso... o seu tempo, tanto que já viveu e tantas terras que conheceu, mas há sempre um tempo próximo e belo, em cada momento da vida...e este que nos traz irradia a beleza da sabedoria que nos transmite nas suas palavras e na sua arte.
Beijinhos
Branca

Eduardo P.L ha detto...

Linda imagem, própria de lindas memórias! Só tem nostalgia quem viveu!
bjs e continue sempre nos contando um pouco desse passado que ancora o presente, e zarpa para o futuro!

De cenizas ha detto...

Se ve amor en esta imagen, felicidad en esas paredes... vida en las flores.

oui.

besos

Brancamar ha detto...

Myra,

Volto com mais tempo e peço desculpa pelas confusões que fiz com a imagem, foi um lapso visual numa abordagem rápida no local de trabalho que me deixou uma primeira dúvida entre a fotografia e a pintura.Agora não percebo o porquê da minha confusão na altura.
Com mais nitidez fiquei longamente a maravilhar-me com as flores que adoro e toda a bonita fachada que nos deixou.
Também visitei os seus sites, um deles já conhecia há muito de passar pelo Eduardo do Varal. Vou levar o seu link para nunca mais a perder de vista.
Beijinhos.
Branca

Germano Xavier ha detto...

Seria a casa da rua dos bobos, número zero, do Vinícius de Moraes?

Continuemos, Myra.
Carinho...

paula barros ha detto...

Nosltalgia, bate de vez em quando, nos faz reviver momentos, deixa por vezes uma pontinha de tristeza. Mas é sinal de momentos vividos.

beijos no seu coração lindo.

João Menéres ha detto...

Um encanto.
Um canto.
Outro recanto.
Podia ser a Torre de Anto.

Aproveita, MYRA, o verde, as flores.
Até tens ESTRELÍCIAS (como não faltam na Ilha da Madeira).
Segue em frente, como as trepadeiras!

Um beijo.