martedì 12 gennaio 2010

\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\-\


trébucher farfouiller
gesticuler jongler
avec et autour des paroles
me donne un formidable
vertige
et voilà
tout d'un coup
je pige

suis pas écrivain

4 commenti:

Fred Matos ha detto...

Myra,

O nome do meu blog é nas horas e horas e meis, mas o link do endereço é

http://eumeuoutro.blogspot.com/

Quanto ao texto de ontem, está lá no blog e, também, creio que esteja, como comentário à segunda postagem do seu blog conversa entre irmãos, mas não custa colocá-lo aqui:

Amigo querido,

Imagino-o em uma hipotética Ipanema celestial, onde há de existir uma sucursal do seu barzinho preferido, e que, na mesa ao lado, enquanto compõem uma nova canção, Vinicius e Tom trocam olhares invejosos por causa da morena carioca que se derrete embriagada com cada palavra da sua prosa cativante.

Provavelmente entre as nuvens você já não sente necessidade de acender um cigarro, e isso é bom, porque o maior erro que você cometeu na sua vida foi o de nunca renunciar a esse falso companheiro. Obviamente todos nós erramos muito na vida e uma vida sem erros deve ser muito chata, portanto não entenda que o esteja criticando, é apenas um registro que decorre da minha absoluta ignorância a respeito das coisas etéreas.

Essa minha ignorância poderia me induzir a lhe perguntar acerca de muitas coisas, mas você sabe que eu prefiro não perder a surpresa de descobrir cada coisa no tempo certo. Mesmo assim, sinta-se sempre à vontade para me visitar os sonhos, sobretudo se vier para contar as suas novas conquistas, declamar um novo poema, ler-me um dos seus contos.

Acho que você gostará de saber que me tornei amigo da Myra. Uma pessoa maravilhosa. Quem só o conhecia pela aparência, quem não conhecia o seu imenso coração, bem capaz de não acreditar o quanto você e a sua irmã são parecidos na essência.

Mas fico por aqui porque você já conquistou a eternidade e eu ainda preciso conquistar o jantar desta noite.

Abração do

Fred Matos

myra ha detto...

obrigada mais uma vez....

Luísa ha detto...

não é escritora? mas estas coras descrevem muito bem estados de espirito...Há sempre uma forma laternativa de conversar, não?
Beijinho terno, escritora linda!

Memória de Elefante ha detto...

Escrever é sempre uma forma de falar com a emoção ,tuas telas como sempre belíssimas!


Um beijo