lunedì 5 luglio 2010

morso del tempo




il morso
del tempo
viene
d'altrove



sparpagliato
in una sorta
di vertigine
un torrente
latente

una trama
senza inizio
né fine

6 commenti:

TORO SALVAJE ha detto...

El tiempo no para de mordernos.
Día tras día.

Besos.

Allan Robert P. J. ha detto...

O tempo é relativo, mas inexorável.

Picasso disse certa vez que a juventude não tem idade. Vendo seus quadros e seus escritos, somos obrigados a concordar. :)

Chica ha detto...

Lindo e profundo,Myra!beijos,chica

Ana Martins ha detto...

Boa noite Myra,
lindíssimo!

Quando puder passe na minha Galeria de Selos, há lá um selinho para si.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Vivian ha detto...

...assim como a vida.

termina aqui para começar
em outro lugar.

um eterno ir e vir.

meu beijo, querida!

Luísa ha detto...

Desconhecido enredo com intervalos inesperados!

A vida, é mesmo isso: um filme que se nos apresenta sem guião...

Mil beijinhos