martedì 9 novembre 2010

um caderno-objeto

14 commenti:

marina ha detto...

cuaderno de otoño....
líneas de vida... :-)

me gustan esos pliegues, movimientos de tinta y pintura...

Un abrazo soleado,

João Menéres ha detto...

Qual o número da página desse tão belo
CADERNO-OBJECTO em que eu me devo deter, na tua opinião, MYRA ?
(DETER por causa do cadeado...
RsRsRs...

Um beijo sorridente.

Chica ha detto...

Parece poder tocá-lo...Lindo!beijos,ótimo dia1chica

Lili Detoni ha detto...

Essa corrente aparentemente frágil, me faz pensar o que pode existir aí dentro. Pois, com certeza, o conteúdo é valioso e mágico! Posso imaginar a caligrafia, os textos e os segredos, Myra! Um encanto esse seu caderno! Bacione, amore mio!!!!
Lili.

TORO SALVAJE ha detto...

Que bonito es.

Besos.

Vivian ha detto...

...todos nós alguma vez
na vida tivemos um caderno,
um lugarzinho fechado à
chave e ali guardamos
nossos sonhos.

foi assim que decifrei
seu maravilhoso trabalho!

bj, querida linda!

Paula Barros ha detto...

Bem interessante, este caderno objeto. Desperta curiosidades, vontade de olhá-lo melhor, observar os detalhes.

beijo

ma grande folle de soeur ha detto...

gosto deste objecto... beijos

tonhOliveira ha detto...



Em qual "onda" deste "mar de páginas,
estará o segredo?

Mares e marés em cada página.

Vi.agens interiores!


:)

Luísa ha detto...

Um caderno com cadeado...onde se guardam as mais belas histórias da arte de viver...
... ou da vida na arte!
Um dia, quando alguém quiser aprender, poderá consultar o manual e dele retirar as mais belas lições!

Beijinho terno!

Meu tudo e/ou nada ha detto...

minha querida!
como anda você?
já faz algum tempo q não apareço... e findo não sabendo como estas.
um grande abaraçoo
paz e liberdade!

BRANCAMAR ha detto...

Querida Myra,

Muito interessante este trabalho, faz lembrar um original caderno onde podemos guardar os nossos tesouros, mas um caderno não passa mesmo de um objecto, porque o melhor dos tesouros fica mesmo na alma.

Beijos para ti.
Branca

Carmem Salazar ha detto...

parece que,aqui, a corrente mais convida do que impossibilita. como a uma Alice diante de um mundo de maravilhas.
vim ver como estás, Myra. um grande beijo.

Allan Robert P. J. ha detto...

A corrente mantém os segredos guardados fragilmente, como frágil é a alma de quem nele escreve? :)