martedì 9 agosto 2011

amar...


7 commenti:

João Menéres ha detto...

Infelizmente, MYRA, neste pc pequenino, não tenho boa visibilidade para me permitir comentar.

Um beijo grande.

EDER RIBEIRO ha detto...

Como não posso visualizar o que está escrito na tela, me atenho ao abstrato e ouso dizer que amar é um rabisco escrito nos corações dos amantes e cabe a cada um torná-lo visível e compreensível ao outro. Bjos.

✿ chica ha detto...

Falar de amor é sempre lindo! beijos,chica

MartinAngelair ha detto...

La verdad es que está dificil de 'leer',... :)



Tan sólo creo que diferencio .-

...aimer fait mal à celui qui aime.


(???,... :)






(Pero, por otro lado, suele ser así,...y así de dificil leerlo con seguridad)




Muchos besos querida Myra.
B.N.C.M.

BRANCAMAR ha detto...

Olá minha querida Myra,

Sim, consegui ler, ampliando a imagem, li em português e francês um pensamento que é uma grande verdade:

"Amar demais não é bom"

"trop aimer fait mal à celui qui aime."

Em tudo é preciso ponderação e alguma racionalidade e amor próprio, amar demais pode criar dependência, anulação e não será sempre uma boa forma de amar.

Mas, também se pode dizer que existe muito amor naquele que se entrega e ama pelo simples prazer de amar, como era por exemplo o caso da minha avó, que fazia pelos outros coisas que de fora se poderiam considerar sacrifícios e que para ela era um simples prazer de amor, como por exemplo fazer quilómetros a pé para me ir ver, quer fizesse chuva ou sol. Será isso amar demais? Será, mas não no sentido que normalmente atribuímos ao "demais" quando o amor é doentio. Então aí sim, faz muito mal.

ADdei essas letras desenhadas nesse papel tipo papiro (Se calhar agora disse uma grande asneira porque percebo pouco de papeis.)

És linda Myra, porque amas muito o mundo, mas o teu amor é bonito e nunca demais.

Beijos
Branca
Branca

MartinAngelair ha detto...

Pues, gracias a ti y a Brancamar,...

...con todo cariño y respeto.





(ahora se lee perfectamente,... :)






Besos en toda tu casa querida Myra.

Allan Robert P. J. ha detto...

O amor não tem limites, nunca é demais.

:)