mercoledì 21 marzo 2012

giovedi -22 DE mARZO - os artistas dia do "vernissage"

exhiber s'exhiber exhibition exposer s'exposer exposition les artistes gens solitaires détestent la foule qui vient s'en va sans regarder et enconre moins voir ah mais l'artiste doir voir ses oeuvres sur de grands murs blancs nerveux veux pas veux oui exposition jour du vernissage déteste aime ne sait pas quoi incohérent viendront les gens ne viendront pas j'èspère non veux pas ils viennent pour voir se faire voir ne regardent pas les oeuvres les photographes arrivent aussi juste pour avoir quoi écrire le lendemain s'en fichent entrevues questions idiotes toujours le memes pourquoi peignez-vous depuis quand ça veut dire quoi et...et...et ...et embrassades applaudissements hypocrites n'0nt rien vu obligations félicitations peu sincères merci de l'artiste rictus veut s'enfuir doit rester encore un rictus artistique de l'artiste viendra viendra pas s'en fout oui non faudrait vendre au moins un tableau cause dépenses matériels reviens le lendemain pour me voir me juger me comprendre trouver le chemin nouveau pour continuer de meme------2012 - pourtant ce cirque me manque incohérence encore ---alors tant qu'en faire---continue à faire--------mais apprends à te taire------------------------------------------------------------
expo 1975


expo 1987




espero que entendam





ou talvez alguem pode traduzir...









12 commenti:

ma grande folle de soeur ha detto...

entendo-te perfeitamente Myra Landau... não o poderia ter (d)escrito melhor esse dilema do artista e esse "rictus" que se esboça nos seus lábios..:)) merci

Tamara ha detto...

que faire tant faire cette affaire n'est guère une guerre

✿ chica ha detto...

Não entendo tudo.Deixo um beijo,especial!chica

Lucrecia Borgia ha detto...

Vernisagge, significa apertura, è spesso usato per parlare del gala di inaugurazione e un tocco elegante.

***
fare adesso sono incollando manifesti con il tuo nome per le strade?

Sei Pazza !!

baci

Anonimo ha detto...

no comment...e assim a vida dos artistas!
Hay que aceptar las consecuencias!

ana ha detto...

Myra,
Parabéns pela exposição. Temos que ser optimistas haverá quem vá para se deleitar e beber e não só com intuito comercial ou para ser visto.

Tenho a certeza que haverá muitas pessoas que irão por gostar e serão sinceros nas apreciações.
Beijinhos. :)

ana ha detto...

Myra,
Só agora vi as datas mas o que diz é intemporal.
Beijinho. :)

Anonimo ha detto...

bellssima questa cascata di pensieri e di parole, mia cara lontana myra...!
bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb

João Menéres ha detto...

Julgo que esta tua Exposição foi na Cidade do México, no importante Museu de Arte Moderna.
Sei que constituiu um enorme êxito para ti.
Estavas num dos centros do mundo cultural. Estavas feliz portudo e por todos os que te rodeavam e admiravam:
Aquele outdoor enorme virado para a rua deve ter-te dado muita alegria !
Sabes que idade tinha eu nessa altura ?
Era um rapaz de 41 anos...
Felizmente, estou a sentir-me muito melhor e cheio de energia.
Os projectos de realizações não páram. Fervilham na minha cabeça, embora a crise económica que alastra pela Europa atingiu este pequeno país com uma expressão fortíssima.
O anterior governo, que comandou Portugal durante oito anos, desgovernou-nos economicamente de uma maneira trágica.
E vai ser muito difícil, a curto prazo, levantarmos a cabeça !
Felizmente, temos GRANDES EMPRESÁRIOS que não baixam os braços e há, também, muitos jovens empresários cheios de iniciativas que conhecem o sucesso, graças ao trabalho empreendedor.

Um beijo cheio de afecto e admiração por tudo quanto estás a criar num ambiente que te não agrada de todo.

TORO SALVAJE ha detto...

Mejor vivir en paz que aguantar a todos esos pesados.

Besos.

Luísa ha detto...

J´ai dejá compris!
Uma vida cheia e intensa relembrada njum momento de calmia.
Beijinhos mil

BRANCAMAR ha detto...

Creio que compreensi Myra. Toda a agitação da "vernissage", a hipocrisia, os que nem olham as obras, os jornalistas que só querem ter assunto para escrever, as perguntas idiotas que fazem, o artista que é solitário e não gosta de exposição, mas ao mesmo tempo existe nele uma certa incoerência que espera sempre se virá muita gente ou não, enfim toda uma série de ritos e sentimentos diversos e nervosismo, mas como diz Tâmara não é uma guerra e tudo tem o seu lado positivo e creio que para os artistas são sempre importantes essas mostras e esses contactos e que também há um público e especialistas que vão com sinceridade e interesse ver as obras. Por isso o rito continua através dos tempos.

O teu texto é muito lúcido e lindo!

Beijos