giovedì 1 agosto 2013

Juanote


recem chegada a  Xalapa, andando pela rua... deve ter sido a pressao que baixou improvisamente, desmaiei. Acordei nos bracos de um homem com cabelos brancos ainda alinhado, chapeu na cabeca, nao conhecia.Mas pouco a pouco recuperei e escutei ele me dizer nao se assuste eu sou Juanote te encontrei caida na rua, e vou te levar a casa, sei onde voce mora. Eu sei tudo dos habitantes daqui. Voce apenas chegou uns dias atras e sei que e pintora.
Chegamos.  Toquei a campainha, Lucy uma linda empregadinha que eu tinha entao, abriu. Me levaram ao sofa. Lucy me trouxe um copo com agua e a ele um cafe.
Juanote comecou a falar.Eu sou o carregador por excelencia aqui. Faz anos que carrego e descarrego moveis das pessoas, mas minha principal alegria e carregar pianos, o faco quasi que so com uma mao! disse ele orgulhoso,e continua. Amo a musica um dia se quizer eu mostro a minha colecao de discos, mas amo principalmente as operas!!!--- e eu que as detesto tive que dizer,eu tambem, para que ele ficasse contente. Afinal de contas foi o unico que me viu caida me levantou e me trouxe a casa! Nos encontrams muitas vezes e iamos tomar um cafezinho na Parroquia, lugar conhecido em Xalapa pelo bom cafe.
o verdairo nome dele era Juan Herrera Vasquez. Digo, era pqe morreu faz tempo...mas um personagem como Juanote jamais se esquece e eu com mais razao nao posso esquecer como me carregou,( sem ser movel:) ate a minha casa.
Ja nao estando mais no Mexico, infelizmente so pude agradece-lo uma vez mais,somente com umas palavras escritas e mandadas da Italia para ele, no seu funeral:
TU INCANSABLE SILENCIOSO
ETERNO SORRISO
SOBRE TUS ESPALDAS
HAS CARGADO TODA xALAPA
FUERTE COMO POCOS
GUAPO HASTA EL FIN
QUERIDO PARA SIEMPRE
POR TODOS EM XALAPA
pessoas como ele sao as que realmente ajudam...

9 commenti:

✿ chica ha detto...

Pessoas que fazem sua parte na vida! Lindo,Myra! beijos,chica

Isabel ha detto...

Gostei da história.
Felizmente,ainda há por aí muitas pessoas como o Juanote. Vivem o dia, de bem com a vida!

Tenho pena que não goste de ópera.
Eu adorei ver a única que vi ao vivo - Carmen. Se tiver mais alguma oportunidade não vou deixá-la escapar. Gosto de ópera.
Um beijinho

eder ribeiro ha detto...

Myra, as suas histórias são sempre emocionante e humanas. Bjos.

Existe Sempre Um Lugar ha detto...

Boa noite,
Homens como o Juanote, normalmente são pessoas de grande estrutura intelectual, infelizmente são desconsideradas porque são filhos do povo.

Fique bem

ag

Branca ha detto...

Mais uma vez Myra adorei ler este episódio da tua vida. Sâo pessoas como estas que povoam sempre os nossos dias, mesmo depois de partirem.

Vou confessar-te um segredo: também detesto ópera...e fado, coisas que nem todos confessam, porque acham erudito dizer que se gosta de ópera e o fado é um estilo que quase todos os portugueses adoram dizer que amam.
Eu na verdade só gosto de dois ou três cantores de "fado", que cantam poesia belídssima e que não é fado castiço, tradicional, mas mais uma espécie de canção afadistada.

Gostei muito do teu amigo, aprecio imenso pessoas destas, simples, generosas, autodidactas, cheias de sabedoria da vida e felizes porque vivem naturalmente como quem respira... sem grandes complicações e pressas.

Beijinhos, muitos.

João Menéres ha detto...

Muito alinhado, mesmo !
Um 13 que dá sorte a quem o encontra.
E, assim, num acidente ocasional, se criam amizades eternas.

Um Juan...


Um beijooooooooooooooooooooooooooooooooooo

TORO SALVAJE ha detto...

No abundan las buenas personas.

Besos.

Li Ferreira Nhan ha detto...

Que braços Myra! Que força e que ternura!
Inesquecível!
Pessoas como Juanote são para sempre!
Beijos querida!

Anonimo ha detto...

Mais uma vez Myra adorei ler este episódio da tua vida. Sâo pessoas como estas que povoam sempre os nossos dias, mesmo depois de partirem.

Vou confessar-te um segredo: também detesto ópera...e fado, coisas que nem todos confessam, porque acham erudito dizer que se gosta de ópera e o fado é um estilo que quase todos os portugueses adoram dizer que amam.
Eu na verdade só gosto de dois ou três cantores de "fado", que cantam poesia belídssima e que não é fado castiço, tradicional, mas mais uma espécie de canção afadistada.

Gostei muito do teu amigo, aprecio imenso pessoas destas, simples, generosas, autodidactas, cheias de sabedoria da vida e felizes porque vivem naturalmente como quem respira... sem grandes complicações e pressas.

Beijinhos, muitos.
Branca