lunedì 20 febbraio 2017

por nao acreditar no ensino da pintura ( fui chamada a Universidade Veracruzana - Xalapa, para dar aulas na Faculdade de Arte) coisa impossivel de ensinar'
, Somente algumas tecnicas.  Fui autodidacta, e assim  menos acreditava no ensino da Pintura,
.Portanto  em vez de ensinar pintura, ensinei-lhes a ser "pessoas".

 Mas devido a certas obrigacoes algo tratei de ensinar, por exemplo, poder ver realmente um corpo  e colocar-lo no espaco para depois poder Visualizar  ( ja sem o modelo adiante) o corpo no papel, ou tela ou o que fosse. Claro que para isto, precisei de um modelo nu, de verdade.

Escandalo!!! o primeiro:)

Continuei

 Lhes disse que nao adianta eles aprenderam as regras das cores,( cor primaria, cor secundaria, etc) que se eles nao "sentiam" as cores dentro de eles, nao servia nenhuma regra ( alias nunca acreditei e nao gosto de regras nem de leis)

Ao primero escandalo -( porque sim consegui um modelo) seguiu outro.

 Este atelier aonde se presume que dava aulas, vinha uma  senhora  esposa de um politico. Horror: um dia ela veio acompanhada pelo chauffeur que  carregava uma tela pintada por ela e   toda orgulhosa me mostrou dizendo que ela ja sabia pintar e que so seguia meus cursos para aprender mais.

.Fiquei de boca aberta!. A dizquepintura era algo incrivel de ruim....nao sei o que era, mas nao era pintura..Me calmei e disse ao chauffeur por favor leve embora esta "coisa" que nao tem nada que fazer aqui.

Este foi o segundo escandalo. A mulher  nao apareceu mais,  obvio se queixou com o marido que obvio.  se queixou com o diretor da Faculdade...

Como se divertiam meus alunos!!!.. e com isto tambem aprenderam muito. Liberdade de opiniao, nao mentir,nao ter medo de soi-disant "poderes", etc.

 Mas, ao fim do ano me expulsaram da Faculdade!. O Reitor,homem  inteligente e que  ja me conhecia e  admirava meus quadros, deu uma boa gargalhada, e inaugurou um Instituto de Investigacao e Criacao Artistica.
 Eu era a unica ali..por algum tempo e pintava a vontade na minha casa, feliz de nao ser  mais esta coisa que se chama professor!

ah, mas qdo o ano proximo reabriram as aulas e os meus alunos que tinham comencado a entender o que e ser "pessoas", vieram todos a minha casa, dizendo que se eu nao voltasse eles iam fazer greve e mandar ate o Reitor embora!! Calmei eles contando-lhes o que o Reitor fez ,lhes agradeci sua solidariedade e amizade, e lhes disse,continuem indo a Faculdade, aprendam las tecnicas de litografia, grabado,serigrafia etc. mas nao prestem atencao ao que digam  os professores.
  Depois se tiverem alguma duvida podem vir aqui e falamos.
 Foram embora entre beijos abracos e risadas! O dia seguinte um me trouxe abacates de seu sitio, outro uma bolsa de cafe recem tostado, ( era zona de cafetais) outros mais, bananas e flores. Eu feliz.

Minha casa em poucos dias parecia sucursal da Universidade! Maravilha...quer dizer que alguma coisa eu semeei..
Anos depois vi que, SIM.

 Uma das minhas  alunas ganhou um premio numa Bienal de Tapices, outro abriu a primeira loja de gravuras para reproduzir o que fosse. Um virou otimo fotografo, outro ja comencou a participar em exposicoes colectivs de pintura e assim por diante.

E eu uma vez mais aprendi o que era solidaridade.

.Si Sabes Ver librito dedicado a eles meus amigos com quem ainda me comunico virtualmente!!!







2 commenti:

✿ chica ha detto...

Que bom tudo isso.Ri do teu jeito e fiquei feliz que ensinaste teus alunos a ser gente, a ver, perceber... Muito legal e aplausos para todos! bjs,chioca

João Menéres ha detto...

Quando uma pessoa é feliz, é independente e sabe dar os melhores conselhos para a vida.
E tu, Myra, continuas a dar o melhor de ti !

Um beijo amigo.