lunedì 13 marzo 2017

Uma entrevista? Não gosto, não sei o que dizer..., vou dizer demais ou de menos. Vai ser muito difícil. Nesta idade é bem possível que a minha memória ande por aí..., fugindo!
Imagino que quer saber como quando e porque sou pintor. Quando? Em verdade, nem eu
sei. Porquê? Desde que tenho uso de razão, queria ser mesmo era escritora! Foi enquanto esperávamos um navio em Lisboa para ir para o Brasil, único país que nos deu visto. Foi em
1941. Eu assustada, ou não sei porquê, agarrava qualquer papel e fazia linhas ou quadrinhos,sem nenhuma ideia, sem qualquer intenção.


e acabei fazendo minhas linhas...sempre e ate agora!

este desenho a direita cheio de cores e um presentinho para o Jorge:





5 commenti:

Jorge Pinheiro ha detto...

Uma entrevista para quem?

myra ha detto...

era para um americano escritor de arte que foi me ver qdoestava em Israel, mas nao deu em nada eras puro blablabls...que iria escrever um livro e tantas coisa mais...tudo mentira so me fez perder o tempo horas e me cansar falando e falando...enfim, foi uma desculpa ao chefe, curadora de um Museu em Boston, etc.. e publica coisas no facebook, e devez em qdo diz alggo...bobagem...so tenho, ultimamente desilusoes.....\beijos




Li Ferreira Nhan ha detto...

Mi piace la conversazione, la tua parola, il tuo pensiero, la tua linea, il ritmo.
Que bom estar aqui.
Beijos

Jorge Pinheiro ha detto...

Acho que já tínhamos falado disso. Uma chatice, de facto.

Jorge Pinheiro ha detto...

Obrigado pelo presente.