domenica 21 febbraio 2010

todo es pretexto para escribir


todo es pretexto para escribir
no lo busco
Llega.
Asì como me llegaban antano,
cartas de amor.. me las llevaba corriendo a mi taller,
lugar de recogimiento envuelto de belleza
de silencio acojedor
de mi silencio profundo, rico.
Unico lugar degno de ler cartas de amor
de tanto amor
cartas leìdas, releìdas,
después guardadas
pero jamas relegadas al olvido.

Y ahora que és hora de partir,
ahora que me voy,las guardo en una cajita
o algo parecido, no las voy a tirar o queimar,
como tanta gente lo hace
mucho menos las puedo regresar a quien me las mandò.
Ya és hora de partir.

la vida se puede derrumbar el amor jamàs.
Ni los recuerdos
estas cartas de eterno amor
las volveré en lo que siempre fueron
Um lindo objeto. um dia voya mostrales.
Belleza. La belleza de aquel amor que se fué para no volver
Calquier cosa és pretexto para escribir
asì no màs
Me envuelve la opacidad de la nada.
y el cielo està gris
color detestable
llueve sin cessar
Miro las cartas que no voy a reler y mucho menos recibir.
o serà que és luna llena?

Todo és pretexto para escribir.

15 commenti:

TORO SALVAJE ha detto...

Que bonitas eran las cartas de amor.
Ahora ya nadie las escribe.
Las hemos cambiado por mails fríos y escuetos.

Besos.

Luísa ha detto...

Bebo de cada palavra e saceio a minha sede de ler!
Em cada palavra escrita há sentimento e essas são as melhores palavras para ler!
Obrigada, querida Myra!

De cenizas ha detto...

Tu taller... tu mejor taller lo llevas dentro del pecho. Palabras, líneas, formas, colores... sentimientos, el ritmo del latido eterno de tu corazón, cansado quizás, pero eterno.


besos

Wania ha detto...

Myra querida!

...la vida se puede derrumbar el amor jamàs.


Lindo tempo quando se escreviam cartas de amor que podiam ser guardadas em caixinhas e lidas e relidas ao sabor das vontades... doces lembranças em sépia!

Todo és pretexto para escribir...



A tela é BELÍSSIMA tb!

Lindo domingo pra ti, minha amiga!
Bjão

marina ha detto...

el Amor no se derrumba...!
el cielo puede estar gris, sí, pero la sonrisa es irisada, amiga...!

abrazo cálido...!

Gisela Rosa ha detto...

Belo Myra,

Essas cartas de Amor que o Amor se encarregou de te dar...a memória é um ninho de revelações Myra..


Um beijinho amigo

Memória de Elefante ha detto...

Myra!
Sempre é tão bom relembrar e reler o amor eternizado em nós.

Um beijo

Chica ha detto...

Tudo,amoresm recordações,saudades,tudo é motivo pra escrever.E tu o fazes muito bem!beijos,tudo de bom,chica

Vivian ha detto...

...palavras escritas eternizam
momentos doadores de emoções.

e não somos nós que dizemos
as palavras.
elas que nos dizem.

é uma dádiva tê-la por perto!

baci per te!

rosso ha detto...

Myra, siempre que leemos
una antigua carta de amor
nos trasladamos a
-la madrugada del final del mundo-

Un beso fuerte.

João Menéres ha detto...

Hoje chego aqui tão tarde...

Este teu texto maravilhoso, logo me fez lembrar outras cartas que não as por ti representadas nesta tua nova obra.
E, MYRA, essas que tu religiosamente guardas constituem o melhor testemunho que continuas VIVA e PLENA de sentimentos.
SABES que estás sã de espírito!
Por isso, é que nos brindas diariamente com novas criações.
Esta composiçao gráfica com as CARTAS que não sabemos ler é bem a prova da tua força estética.
Só te posso felicitar com um beijo partido de Portugal.

ma grande folle de soeur ha detto...

cartas de amor -
poços de dor
e precípicios de ardor
libertador

Fred Matos ha detto...

Eu deveria vir aqui todos os dias. Embora não sabendo italiano, dá pra ler e desfrutar da sua bela poesia, mas, além disso, quiçá eu aprenda alguma coisa deste idioma e não faça muito feio quando chegar à Itália em Abril.
Beijos, Myra.

paula barros ha detto...

E você precisa pretexto para escrever? Com tantas vivências, com tantas histórias, com muitas viagens.

Você brinca com a arte de escrever, a arte de pintar, a arte de viver.

beijo

Brancamar ha detto...

Muito lindo o teu quadro e o teu texto, Myra, como lindas são todas as cartas de amor.
Beijinhos de muita amizade para ti.
Branca