domenica 18 gennaio 2015

Entrevista ? - FIM

Nemesio Antunes e Mário Pedrosa deram um grito e uma chamada aos artistas do mundo
inteiro para formar o Museu Salvador Allende! Foi incrível... Tantos, tantos e tantos de
tantos países. Eu mandei um quadro representando o Brasil e outro, enorme, representando
o México. Infelizmente depois do assassinato de Salvador, e com a vinda do desgraçado
Pinochet, guardaram todas as obras durante uns 10 anos..., numa adega. Muitos quadros
sofreram desta “prisão”... Um deles foi o meu, mas graças a um amigo que foi lá, descobriu-o
e mandou-o restaurar. Agora está lá exposto.
1973 - A minha exposição na Petite Galerie foi um sucesso!
Voltei ao México muito contente.
1974 - Fernando Vilchis convidou-me para dar aulas de pintura na Faculdade de Artes
Plasticas, Xalapa, Veracruz. Dúvidas... Não acredito em ensinar a pintura...
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
L’air est plein de paroles
Lancées au vent
Que faire?
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Fui visitar Fernando Gamboa, director do Museo de Arte Moderna no DF, para lhe pedir uma
exposição antes de ir a Xalapa. Amigos e amigas disseram-me para não ir. Que ele tinha a
sua "mafia" de artistas... Mas fui! Convidou-me para almoçar, obviamente, eu disse que não.
Convidou-me, então, para jantar. Não: “Senhor Gamboa, eu só quero uma exposição! Não
almoço nem janto... Eu pinto!” Riu e disse que o chamasse antes de ir para Xalapa. Fiz, e
tive@!!!
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
surprise mais pleine de joie
Un peu abasourdie…
émotion sensation
malgrè tout
Contente
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Antes de partir para Xalapa, ainda pude fazer uma exposição na Casa del Lago, UNAM.
Conheci Oscar Urrutia, uma pessoa formidável!
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
capturar amizades
maravilhoso troféu
encher com ele
minha vida
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
1975 - A exposição no museu de Arte Moderna Mexi df. Amigos, amigas, e ah :) grande
publico!
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Appelles-les comme tu voudras
Etincelles
Ou feux de joie
silencieux
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
. ..e desde então meu pai chamou-me "extravagante " e deixou de lado os seus preconceitos
e suas ideias sobre mim..
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Mas eu seguia as minhas ideias. Continuei pintando. Exposições por quase todo o México,
por outros países, por outras cidades. Galerias, não quis mais. Todos uns ladrões. Somente
Casas de Cultura, Museus ou Universidades. E assim de repente:
Mais pourquoi
Toujours
remplie d’un sourd présage -
Sorte de clandestinité aucune stabilité temps précaire
Betises qu’elle se dit…
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Ahhhhhh… Deslumbra-me a tristeza. Encontro-me de repente com a realidade. O meu
“sourd presage”. Chegamos a 87. A minha família iria embora depois da minha retrospectiva
no Museu de Arte Moderna, no México DF.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
a vida
gelou
uma lágrima
se derreteu
docemente
e em silêncio
escorregou
se escondeu
no coração
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

REVISAO JORGE PINHEIRO
--------------------------






1 commento:

✿ chica ha detto...

Myra, foi bom te acompanhar nessa entrevista!bjs praianos,chica