mercoledì 3 maggio 2017

ridi pagliacio

se me pedem conselho, dou de graça,
dizem que o quê não é cobrado não presta,
pode ser, amor pago às vezes supera o casto,
mesmo assim, quem quiser me ouvir,
coloco na mesa minhas cartas surradas.
a vida só faz perguntas, não dá respostas,
não procurem entender, é perda de tempo,
melhor ficar de quatro, gramar e ficar calado,
a porrada vem, dói pacas, mas com o passar do tempo
tudo acaba em deboche, se levar a sério, tá ferrado.
chiar não adianta, agarre o que puder,
dinheiro, mulher, carros, jóias e poder,
a justa só encana ladrão de pastel,
Ali Babá está sempre numa boa,
é isso que devem ser sem se arrepender.
a caminhada é longa, a subida inclemente,
andei por essa rodovia por mais tempo que devia,
sim, podem apostar, é longa e cheia de curvas,
deixei pra trás mais do que queria.
abandonei camas feitas de pétalas de flores
entrelaçado por rosas trepadeiras,
cada uma se dizia a mais amada,
devem se acostumar com a mentira.
e por favor, não mencionem o dia de amanhã,
não devem se preocupar com fato consumado,
o mundo está cheio de conversa fiada
e com licença da má palavra, não há cu que agüente.
na poeira, lama e grama queimada, ajoelhei-me
e rezei em desespero, por favor,
alguém me diga, por que a vida é rio safado
que nos afoga e dá risadas,
assim, um derradeiro conselho,
arrumem alguém de qualquer sexo,
falem sem rodeios, meu bem,
o amor eterno nos une, não há quem nos separe
porque o que sinto por você
só muito dinheiro pode me convencer do contrário,
me engane quando quiser, que eu gosto, podes crer.
morri mil vezes por dia, me lamentei, ainda choro,
caparam minha macheza, calaram meu uivo,
demoliram minha crença no bicho homem,
me enrabaram sem vaselina, riram da minha cara,
eu sorri amarelo, me deixaram prostrado,
a caminhada é longa, a subida inclemente,
andei por essa rodovia por mais tempo que devia,
sim, podem apostar, é longa e cheia de curvas,
deixei para trás mais do que queria.




poema do livro Eu Vi -2003

9 commenti:

João Menéres ha detto...

Um texto que tem de ser universalmente conhecido !
Uma ilustração da Myra Landau perfeita para quem diz andei por essa rodovia por mais tempo que devia,
sim, podem apostar, é longa e cheia de curvas,
deixei pra trás mais do que queria.
!

Muitos parabéns por esta estupenda postagem, Myra !

Um beijo muito amigo.

✿ chica ha detto...

Parabéns,Myra! Palavras fortes, mostrando bem o seu sentido! Adorei! bjs, chica

myra ha detto...

Joao, obrigada....acho que e bastante cohecido ..no Rio...infelizmente meu irmao comencou tarde a escrever, assim que tbem tarde vai ser re-conhecido..mas o impor-tante que aqueles e sao muitos,que ele amaou e admirou, connhecem e apreciam,,,
um gde beijo, meu querido amigo...

myra ha detto...

chica sim palavras incriveis de meu irmao ele era um grande poeta! te mando um beijo com mto carinho

Li Ferreira Nhan ha detto...

Tão atual a escrita do teu irmão;
"a justa só encana ladrão de pastel,
Ali Babá está sempre numa boa"

"o mundo está cheio de conversa fiada
e com licença da má palavra, não há cu que agüente." E não há mesmo!
Beijos Myra!

myra ha detto...

e isto mesmo querida Li, muita conversa fiada e maldades, corrupcao, etc...
beijos mil

Branca ha detto...

Mais uma vez gostei muito deste texto de teu irmão, denunciando tanta injustiça que se nos depara na vida.

Mas vamos acreditar que novas gerações lutarão por melhores dias.

Beijos.

Branca ha detto...

Ah, ia-me esquecendo de dizer que a tua ilustração ao texto é muito linda e adequada, :) Beijinhos mil.

myra ha detto...

Branca uma vez mais agradeco tuas palavras , voces me dao forca para continuar...porque ,ela e muito pouca...a forza.:)
beijos