domenica 2 luglio 2017

e continuo com Uma Vida a Pintar----

Em 1968 Myra era já uma artista consagrada. Uma artista de
vanguarda num país politicamente comprometido e dilacerado.
Nesse ano Myra empenha-se totalmente no apoio ao movimento
estudantil e intelectual criado a seguir ao massacre da “Noite de
Tlatelolco”, em que centenas de estudantes foram chacinados na
sequência de protesto pacífico. Myra recusou participar no
“Salão Solar”, subsidiado e comprometido com o regime de
direita de Dias Ordaz e que pretendia propagandear as
“Olimpíadas de 68”, elas próprias um acto de propaganda que
muitos intelectuais e forças políticas condenavam.
O movimento acabou por inspirar a criação de Associação de
Artistas Livres, chamada “Salão dos Independentes”, por
oposição ao salão oficial. A primeira mostra do “Salão
Independente” ocorreu na casa de Isidro Fabela. Myra foi uma
das fundadoras do “Salão Independente”, juntamente com
Manuel Felguerez, e a que depois se associaram os melhores
artistas mexicanos e estrangeiros residentes no México. O “Salão
Independente” percorreu o país durante três anos, com
permanentes exposições e repercussões a todos os níveis, tendo
um impacto mediático enorme, designadamente na imprensa.


A rebeldia de Myra encontrou aqui o confronto político e social
indispensável para crescer e se afirmar. Essa rebeldia não mais a
abandonou. Ela entendeu o significado artístico de tudo o que
era, de tudo o que expressava e a razão do que fazia. Em 1975
escrevia: “Somos eternos rebeldes e através da arte queremos
subverter o mundo, transformar o homem… A rebeldia é o passo
necessário para todo o acto criador”.



Os quadros de Myra transformaram-se em leituras
esquemáticas. Depurados a um extremo que só os mestres
conseguem. Na escrita, na fotografia, na escultura, é preciso
génio, é preciso saber ver, mas há que ter um dom: saber
expurgar o que não interessa; o que está a mais; o que prejudica.
A mensagem está na simplicidade, no ritmo. A mensagem está
em deixar os outros ver, descobrir, serem co-autores da obra.





2 commenti:

✿ chica ha detto...

Mais um belo fragmento de vida! beijos, e não estranha minha ausência.Entraremos em férias! bjs, chica

myra ha detto...

ah, bem entao boas ferias! vao viajar? alguma praia? e um grande beijo!