mercoledì 7 aprile 2010

..una hoja al viento...


de cual vida quieres que hable? de la que fué y yà
no sera, de ésta aqui y ahora, o de una vida sin
memoria....
la memoria universal me huye
dentro de ella yo soy menos que una hoja al viento

15 commenti:

De cenizas ha detto...

Somos hojas que hemos de adornar el árbol de la eternidad. ¿Para qué pues la memoria en el eterno presente?
Y las artistas como tú, sois hojas doradas... joyas.

besos

marina ha detto...

ohhhhhh....! :-)
es precioso.....!!!
tus versos me han llenado de ternura. Veo esta hoja danzando con el viento, llevando dentro de sí toda la sabia de lo que fue, es y será... sabia dorada, como dice De Cenizas, tesoros de amistad :-)

otro abrazo!

TORO SALVAJE ha detto...

De toda tu vida.
Desde el primer día hasta hoy.
Estoy seguro de que es muy interesante.

Besos.

Chica ha detto...

Lindos e profundos teus versos,Myra!beijos e um lindo dia!chica

poliglotta ha detto...

Myra cara,
ho un po' di auguri arretrati, da farti. Per lo scorso Natale, lo scorso Capodanno, l'appena trascorsa Pasqua. Il tempo vola, e si fa difficoltà a controllarlo. Sappi che la mia stima per te è sempre la stessa, anzi cresce nel tempo. Perchè ogni volta che torno qui so di trovare te e il tuo meraviglioso mondo di parole e dipinti.
Un abbraccio.
giuseppe

João Menéres ha detto...

Bons comentários aqui tens, MYRA.
E porque não pensar no dia de amanhã, em que todos esperam outra MYRA mais positiva?

Um beijo irradiado de Sol.

myra ha detto...

obrigada, gracias, grazie a todos!

Joao, depende do clima:)))) o inverno foi tao comprido que eu talvez "congelei" meu temperamento otimista:)!!!!

Memória de Elefante ha detto...

myra!

Nossa memória nos trai diariamente. Nos trai e nos absolve também,diariamente...
Tudo sempre lembranças...Nos apegamos às memórias e brigamos até com o tempo, até ele nos provar que é mais forte.
Talvez devessemos fazer de nossa memória uma feliz observadora dos acontecimentos da nossa vida, em vez de vivermos delas.

Belíssima imagem como sempre!

Um beijo carinhoso

paula barros ha detto...

Myra,

A memória sempre nos traz algo, de bom e de ruim. Tem dias que sofremos pelas lembranças tanto boas como ruins.

beijo

MartinAngelair ha detto...

Yo hasta veo joyas en esta entrada.


...joyas para hacer más bonita la vida.





Beso.
B.N.C.M.

Luísa ha detto...

Myra,
fala apenas da vida que nós ficamos por cá a apreciar os seus contos!

Beijinho terno

Brancamar ha detto...

Querida Myra,

Belíssimo! Tudo belo, a pintura e o poema!

A mensagem é profunda, intensa e nos faz reflectir.
Gostei muito que tivesses colocado a questão da memória Universal, num tempo como o nosso em que se perde a memória de tudo e a falta de raízes deixam a humaniddae frágil, como árvore levada por um vendaval.

Força Myra
Muitos beijinhos.
Branca

bondearte ha detto...

Myra , cara amica, separei um trecho deste livro, vale a pena lê-lo, tirei este exercicio da pagina 160:)))
Espero que goste



O álbum da memória
(Exercício 24)

Nunca devemos reprimir totalmente nossas lembranças, mas também não devemos viver delas. Este exercício foi concebido para fechar o livro do passado com o desejo de iniciar um novo projeto.

Ainda podemos nos referir ao passado, porém o mais importante é nos concentrarmos no futuro reconhecermos o potencial de mudança e preenchermos um novo álbum com novas experiências.

1 Sente-se confortavelmente e feche os olhos. Pense em algumas imagens do passado às quais você costuma recorrer. Podem ser rostos, episódios ou lugares. Escolha dez lembranças ou mais, se desejar. Uma única imagem pode representar uma fase de sua vida.

2 Imagine-se colando essas imagens em um álbum. Coloque as boas lembranças ao lado das más. Passe os olhos por essa galeria do passado e diga para você mesmo que passará um bom tempo sem revisitar deliberadamente o arquivo de memórias embora algumas dessas imagens possam lhe ocorrer espontaneamente.

3 Imagine-se fechando o álbum e colocando-o em uma prateleira alta, no cômodo menos freqüentado da casa.

4 Visualize um novo álbum, vazio, que você deseja preencher. Mas não é preciso pensar em colar novas imagens ainda: você poderá fazer isso mais tarde, depois que adquirir um tesouro de novas experiências.
Bacione,tesoro mio
Te voglio bene, bella:))))



Aprenda a Relaxar
Autor: Mike George
Editora: Publifolha

Allan Robert P. J. ha detto...

A vantagem nesta vida é que tudo passa. Inclusive os momentos em que nos fechamos.

Beijocas :)

AL-Chaer ha detto...

Pelas memórias de Myra, uma folha ao vento é mais que uma folha, é mais que o vento.

E quando Myra entra nas memórias, as memórias são mais que memórias.

Criei até uma pALavra:

são "memyras"


AL-Braços
AL-Chaer